A verdade versos a mentira


É impossível querer separar o que nunca esteve junto.
O imaginável do inimaginável,
o invisível do visível, o previsto do imprevisto...
Ninguém pode separar dois corações que verdadeiramente se amam.
Porém, é difícil provar a verdade quando alguém mais propaga a mentira.
Como separar a ilusão da realidade, o real do virtual?
Como lidar com o bem aonde só anda a maldade?
Como se manter forte onde predomina as inverdades,
como distorcer os fatos que por outrem fora torcido?
O tempo talvez.
Sim, o tempo...
O tempo esclarecerá tudo, separará a sanidade da loucura!
Não tenho dúvidas, não há no mundo luz mais poderosa do que a do tempo.
Sim, a sábia luz do tempo será capaz de os corações desanuviar
mostrando-lhes a diferença entre o bem e o mau.
Separará a mentira da verdade, e tudo isso irá passar.
Enquanto isso, quem sou eu para julgar alguém que me julga?
Quem sou eu para proliferar a discórdia, não, eu não!
Neste jogo obscuro eu não entro...
Para estes que gostam de jogar os outros na fogueira da mentira,
eu ofereço a misericórdia, pois eu ainda acredito em Deus...
Com ele ao meu lado eu não preciso andar em bando,
e muito menos sair por aí mal do mundo falando...

Marta Rodriguez
(código deste texto: T1714444
publicado em 23/09/2007).

7 comentários:

Anônimo disse...

Lindo, poetisa ! O teu poema descreve a sabedoria que há em tua alma e tua existência!! Pasrabéns!!! Silvanio Alves

Anônimo disse...

Olá, Marta!

Belo poema! E a mensagem tb é maravilhosa!

Beijos,
Patrícia Lara

Marta Rodriguez disse...

(Estou postando esse comentário do amigo e poeta
ANTONIO KLEBER MATHIAS NETTO que me veio por e-mail)

"Olá, Marta Rodriguez. Como estás?
Não é a primeira vez que entrei no teu Blog. Dessa vez, deixo a minha impressão, no sentido de parabenizar-te pelo teu molde de dizer sobre o amor e a vida em tua poesia. Ali evidencias uma procura inaudita do porto seguro de teu desejo, como alguém que, no deserto escaldante, cântaro vazio, só imagina o seu encontro com um oásis para saciar a sede. Procuras, sempre e sempre, saciar tuas ânsias de amor. Eu gosto desse processo persecutório, onde o poeta não para, entregando suas 24 horas à procura dco objeto do seu desejo. Rdenovo-te, pois, os parabéns!
ANTONIO KLEBER MATHIAS NETTO"

Isa Mara disse...

Oi Marta, adoro o que vc escreve! Me toca profundamente! Seu blog está muito lindo. Beijos. Isa Mara. (Imara)

Taninha disse...

Marta minhas palavras são minúsculas par o tamanho da beleza que escreves.Beijos !!!!!!!!!!!!!!!!!!

mluizarj disse...

Olá amiga Marta. Queria ser uma poetisa para em verso escrever a beleza das suas poesias. Como não sou, depois de deliciar-me com elas. Levanto aplaudo e grito BRAVO!!!! bjkas carinhosas

daufen bach. disse...

Realmente ficou um trabalho magnífico. Parabéns Marta,
beijo terno a ti.

daufen bach.