Perfume de Loendros

Vieste dos céus, meu homem, como um anjo bom.
Montaste guarda em meu coração.
Olhaste-me com um olhar de fogo e feitiço.
Eu estava tão assustada,
não resisti aos teus encantos,
disse-lhe que o escuro me fazia medo,
e ansiei por um abraço teu...

Vim como luz, minha mulher, acolher-te sob as asas,
afagar-te as têmporas, cobrir-te de beijos!
Acalmar nossas almas, sossegar nossos desejos.
Caminhamos juntos por este caminho com fim,
nos perdemos no tempo.
Na saudade venenosa como loendros em flor.
Machucados da vida e...
Sofrendo de amor.

Autoria de:
Augusto Servano Rodrigues, no 2 verso.
http://www.escritoresdoamor.com/

(FONTE DA IMAGEM: http://artmight.com/Artists/Vincent-van-Gogh-1853-1890/vase-with-loendros%2C-and-books%2C-arles-51615p.html )

2 comentários:

Mel disse...

Muito linda essa poesia Marta. Suave e envolvente. Beijos!!
Melody

Marta Rodriguez disse...

Obrigada por vir e comentar Melody! Esse foi o meu primeiro dueto, graças ao Augusto Servano ele ficou sim, muito bonito! Beijinhos e volte sempre...