Busco-te

Bate em meu peito
um coração desesperado
aos passos do relógio, açoitado.

É a saudade que sinto de ti
que como a um animal selvagem
a possuir-me, faz-me correr
contra o tempo em busca de ti.

Corro, busco-te, vasculho no escuro
pois, levaste-me a luz.

Tiraste-me o chão
ao levar-me o azul céu dos teus olhos,
o som de tua voz
e, os toques de tuas mãos...

Deixaste-me na garganta um nó
e nas lacunas de se ser só...

... resumiste os nossos sonhos à pó.

Marta Rodriguez

2 comentários:

Emporio da Arte disse...

Martaaaa adorei todo teu site!!Adorei te encontra(sou a AVEC no megajogos)Posso formatar tuas poesias? Estou em varios grupos de poesias formatadas...Grpo Menneguetin e Alma Arte e Poesia....Bjs Ana Ridzi

Meire Jorge disse...

Muito lindo seu blog.....parabéns! agradeço a visita que me fizeste. Bj