Pequeninos Grandes Seres

Dói-me ver em um triste olhar
sonhos a naufragarem.
Esperanças distanciando-se
deixando no peito um coração sofrido.

No olhar inocente reflexos de magoas
reflexos de pedidos de socorro
que os pequenos lábios recusam pronunciarem
como a quem teme em ninguém mais acreditar.

Dói-me ver pequenos indefesos
desnutridos e enfermos a esmo
quando não, assoladas pelos seus
sob constantes açoites, feridas.

Crianças em nosso Mundo esquecidas
outras tratadas como bandidas
pequeninos grandes seres a espera
                                                                de em um gesto só, serem amadas e protegidas.

Dói-me ver nestes pequenos olhares
o anseio por um afago
um abraço apertado
e sob um sorriso amigo seu
um doce beijo na face estalado.

(Imagem colhida na net)

2 comentários:

Muckao - Renatta disse...

Palmas e palmas que texto lindo (pequeninos grandes seres) como vejo olhares triste Marta esses reflexos que vc citou parabens princ.chegando o dia das crianças juro me emocionei. Muckao

daufen bach. disse...

A poesia social sempre tem uma caraga de ira e emoção, uma carga de lágrimas pois, ultrapassa apenas o nosso sentir... é escrever o outro.
teus versos sempre encantam.

Beijo.
daufen bach.